Em manutenção!!!

sexta-feira, 31 de março de 2017

Cunha foi, e o Lula quando irá?




Por Zezinho de Caetés

Hoje o assunto não pode ser outro: A condenação do Cunha. Vejam bem a importância disto, analisando uma hipótese absurda: “O Cunha é a alma mais honesta do mundo!”. E se perguntarem a ele sobre honestidade ele poderá responder assim, como o faz atualmente, meu conterrâneo, o Lula.

Mas, se realmente o Cunha fosse um homem honesto, seria também um herói nacional. Afinal de contas ele teve decisiva participação no impeachment da incompetenta Dilma. Penso até que se não fosse ele, hoje seríamos uma Venezuela piorada, pelo nosso tamanho. Talvez, hoje até fosse o presidente da república. É,, mais voltemos à realidade, como teremos que voltar, brevemente para a realidade com o Lula.

Ontem o Sérgio Moro, mostrou serviço mais uma vez (o que o STF não mostra) e condenou o Eduardo Cunha a 15 anos e 4 meses de prisão. O juiz disse que ele é corrupto, lavador de dinheiro e ainda evadia divisas, tudo isto, feito na compra de um campo petrolífero de Benin, na África, pela Petrobrás, em 2011.

Sempre a Petrobrás, nossa roubada e vilipendiada empresa que era para garantir que o Petróleo fosse nosso e recentemente, como se viu no Petrolão, decidiu-se que o petróleo seria do PT. Nunca na história deste país se roubou tanto de uma só empresa. Mas, a conta está chegando.

Eu já defendi isto antes e continuo defendendo em relação não só à Petrobrás, como em relação outras empresas e atividades que só trazem problemas ao Brasil, sob controle governamental. Vamos privatizar, gente! Vejam os Correios! Não pode mais ficar nas mãos dos pelegos de sempre. Temos que entrar numa era de eficiência, o governo está longe de conhecer esta palavra.

Em relação à Petrobrás, deveria ter sido privatizada a muito tempo, mas, nenhum governo teve a coragem de fazê-lo, nem mesmo o governo militar. Aliás, hoje é 31 de março. Alguém lembra quem faz aniversário hoje? Claro que não. A data correta é amanhã. Voltando à Petrobrás, até penso que o Temer, se está tendo a coragem de levar avante a Reforma da Previdência, que é essencial para manter minha aposentadoria por mais uns anos, também deveria enfrentar este pepino. Entraria para a História.

Vamos ver o que disse o Moro em seu despacho que é uma nova aula de “juridiquês” até para mim que não entendo quase nada da área:

"Considerando as regras do artigo 33 do Código Penal, fixo o regime fechado para o início de cumprimento da pena. A progressão de regime para a pena de corrupção fica, em princípio, condicionada à efetiva devolução do produto do crime, no caso a vantagem indevida recebida, nos termos do artigo 33, parágrafo 4º, do Código Penal."

Se entendi, para “progredir”, o Cunha tem que pagar o que roubou, o que é muito justo, e até justíssimo. Chega de pessoas roubarem para ficarem ricas e continuarem ricas na prisão. Assim, até o Eike Batista gostaria de ficar em Bangu. E o magistrado continuou:

"A corrupção com pagamento de propina de US$ 1,5 milhão e tendo por consequência prejuízo ainda superior aos cofres públicos merece reprovação especial. A culpabilidade é elevada. O condenado recebeu vantagem indevida no exercício do mandato de deputado federal, em 2011".

Imaginem só quantos anos poderá pegar o Lula se o Moro continuar pensando assim e concluir que “o condenado recebeu vantagem indevida no exercício do mandato de presidente da república”. Não é por outra que o Lula agora só pensa naquilo. Voltar ao Foro Privilegiado para correr do juiz. Reinaugura até obra para evitar descer para Curitiba, o que, pelo despacho do Moro, em relação ao Cunha, evitará uma pena máxima, que não sei nem quantos anos são. Só dou uma sugestão: Para presidente da república deveria ser prisão perpétua.

E continua o Sérgio Moro, no seu brilhante despacho:

"A responsabilidade de um parlamentar federal é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes. Não pode haver ofensa mais grave do que a daquele que trai o mandato parlamentar e a sagrada confiança que o povo nele deposita para obter ganho próprio. Agiu, portanto, com culpabilidade extremada, o que também deve ser valorado negativamente."

Mutatis mutandis,  repito, já pensou quando chegar a vez do Lula!? E acrescento, e da Dilma? Presidência é mais importante, e não terá jeito, a pena será maior.

Entretanto, pela movimentação no Congresso em busca de aprovar uma Lei de abuso de autoridade, que pegue o Moro, ser parlamentar já é um bom cargo para se pegar uma pena boa. E eles estão em polvorosa.

Eu, fico imaginando aqui, seguindo o raciocínio da gradação da pena, não no Papa que se condenado, seria inferno perpétuo, mas, nos níveis inferiores de nossa política. Quanto anos seriam necessários, para uma justiça correta, para um vereador corrupto? Pela importância de alguns, haverá até trabalhos comunitários, sendo uma pena justa. Absolvição só para o homem comum, que acreditou neles.


Tenha um bom final de semana, que eu sei, nem o Cunha, nem político com rabo preso terá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário